15 atrizes mais quentes trabalhando hoje

Na enorme indústria do cinema do mundo de hoje, muitos papéis foram e ainda desejam o talento de atrizes incríveis de todo o planeta. Alguns são pequenos, alguns são grandes, alguns são inocentes e talvez não tão relevantes e outros são pesados ​​e difíceis de manusear. Os filmes costumam exigir papéis ousados ​​e desafiadores que nem todo mundo colocaria em jogo ou teria estabilidade interna para representar.

Porém, em tudo sempre há exceções. E essas exceções são as atrizes talentosas e ousadas que trouxeram o poder do cinema para dimensões mais profundas e caracterização meticulosa, correndo um risco ou um passo além do que a maioria das pessoas faria, por causa do filme. Para homenagear e comemorar essas almas ousadas, de todos os talentos incríveis que compartilham sua coragem com o mundo, vamos dar uma olhada na lista das atrizes mais ousadas e quentes que trabalham hoje.

15. Jennifer Connelly



Uma beleza natural, Jennifer Connelly estrelou vários grandes filmes com sua estreia no cinema sendo o último filme de Sergio Leone “Era uma vez na América”. As duas performances incríveis que a tornaram uma atriz incrível a seguir estão no drama biográfico 'A Beautiful Mind' como a esposa do protagonista e o mais importante em 'Requiem For A Dream' de Aronofsky como Marion Silver. Este último papel foi intenso e algumas cenas foram difíceis de assistir, mas sozinha de interpretar, em particular aquela última cena em que sua personagem, uma viciada em drogas que aspira a se tornar uma estilista, se mete em um show de sexo humilhante e desagradável em troca de drogas . Acredito que seja preciso ter coragem para realizar um personagem tão difícil e perdido em um ato tão degradante. Connelly provou que era capaz de muito pela excelência de um filme e isso ninguém pode negar.

14. Scarlett Johansson

Scarlett Johansson é uma atriz incrível, amada por muitos por suas atuações incríveis ao longo de sua rica carreira de atriz. De uma jovem lutando com a perda de seu melhor amigo e a amputação de uma de suas pernas a uma mulher com poderes psicocinéticos, ela fez tudo e trouxe à vida as profundezas de personagens fascinantes. Além disso, sua personalidade ousada a levou ao papel de uma alienígena matadora de homens no filme experimental de ficção científica “Under The Skin”. Ousando se despir para a nudez completa para esta parte estranha, ela dominou a tela com sua presença poderosa neste filme não convencional e discutível e deixou o mundo maravilhado por sua encenação forte e transparente, deixando todos nós nos perguntando o que vem a seguir.

13. Naomi Watts

A atriz loira inglesa já atuou em dezenas de filmes, todos variando entre si. No entanto, seu talento não é tudo que ela tem, já que sua personalidade forte e ousada também a leva a papéis únicos que são visualmente chocantes e / ou contextualmente controversos. Com isso em mente, vamos apresentar exemplos concretos. Já ouviu falar de “21 Gramas”, “Jogos Engraçados” e “O Impossível”? O último conta a história real de uma família em férias na Tailândia, quando o tsunami do Oceano Índico de 2004 atingiu seu hotel e deu início à destruição massiva que impulsionou. Geralmente transmitindo respostas positivas e sucesso crítico, ainda levantou algumas questões sobre a forma como esta história foi contada e a perspectiva fechada que ela oferece sobre o desastre amplo e mortal que atingiu milhões de pessoas, especialmente os locais. No entanto, Watts se mantém fiel ao seu papel e o trouxe de forma notável para a tela grande, mostrando sua habilidade ilimitada em atuar de forma difícil.

12. Penelope Cruz

Embora seja considerada a musa de Almodóvar e tenha atuado em papéis incríveis para ele como em “Volver”, Penélope Cruz é uma atriz ousada cujo poder ousado remonta ao seu primeiro longa-metragem. Estamos falando de “Jamón Jamón” aqui, lançado em 1992 quando Cruz tinha apenas 18 anos e ainda assim ousou retratar uma personagem para quem ela se despia até os seios nus e entrava em cenas de sexo sensual e febril. Por ser tão jovem, deve ter sido necessária muita coragem e confiança em seu talento e paixão para cumprir tal função. Definitivamente valeu a pena e ela continua sendo uma atriz linda e poderosa, influenciando muitos e quebrando os limites que o cinema pode chegar.

11. Eva Green

Eva Green é uma atriz francesa nascida em 1980 e desde então desempenhou vários papéis que a estabeleceram como uma atriz de destaque e respeitada. Não se pode esquecer sua bela e comovente atuação como Bond girl na sequência de “Casino Royal” de 2006. No entanto, o papel que provou sua ousadia e determinação para atuar foi em sua estreia no cinema a colaboração com o aclamado diretor Bernardo Bertolucci no drama romântico 'Os Sonhadores'. Esta obra-prima é um desafio para qualquer artista na indústria cinematográfica, já que sua personagem enfrenta a nudez mais completa possível e uma cena de sexo visual extrema que não pode ser comparada. Ela passou por isso de forma magnífica e desde então provou sua força e crueza que podem ser vistas nos personagens que ela incorpora.

10. Anne Hathaway

Esta atriz americana é conhecida por sua estreia na comédia da Disney 'The Princess Diaries', mas desde então surpreendentemente se desenvolveu e evoluiu para uma jovem artista ousada disposta a assumir riscos e encontrar papéis desafiadores que desafiam os papéis convencionais que Hollywood oferece. Ela interpretou nudez ousada em 'Brokeback Mountain', 'Havoc' e 'Love and Other Drugs' e teve muito sucesso nesses papéis, no entanto, ficar nua não é a única coisa que torna uma atriz ousada e destemida. No filme “Os miseráveis” de 2012, ela passou por uma mudança física para o papel de uma operária indefesa que se tornou prostituta ao perder 11 quilos de peso e deixar seu cabelo comprido e espesso ser cortado bem curto. Isso foi definitivamente uma surpresa e valeu a pena, pois por esse papel ela levou para casa mais de 30 prêmios, incluindo um Oscar e um BAFTA.

9. Natalie Portman

As performances de Natalie ao longo dos anos foram triunfantes e parecem atingir um nível infinito de excelência com o passar do tempo. Ela mostrou seu caráter ousado e decisivo em muitas de suas obras-primas que começaram desde sua estreia em “Léon: O Profissional”. Desde então, o thriller político “V de Vingança” que trouxe à tona alguma controvérsia em relação aos temas embutidos no enredo tem sido um forte golpe de um filme onde ela raspou a cabeça pelo bem de sua personagem. Em sua atuação no Oscar para “Cisne Negro”, ela passou por um treinamento pesado para se parecer e se mover como uma dançarina de balé (e no processo perdeu 20 quilos), o que no final serviu para sua tarefa e sua determinação apenas a tornou mais forte e ousada.

8. Charlize Theron

A beleza sul-africana e americana é uma mulher forte e influente que atuou não apenas em filmes, mas também pelos direitos das mulheres, casamento entre pessoas do mesmo sexo e direitos dos animais. Embora suas conquistas sociais devam ser elogiadas, vamos nos concentrar nas apresentações ousadas que ela ofereceu a todos os amantes de cinema. De 'North Country', onde o assédio sexual e a luta contra ele são seu tema central, à excelente atuação de Theron em 'The Devil's Advocate' em sua cena de sexo exaltada e loucura desesperada, não vamos esquecer sua transformação extrema como a assassina em série Aileen Wuornos em prêmio - ganhar “Monstro” onde ela não só muda fisicamente (ela é irreconhecível), mas também internamente, para desempenhar este papel altamente desafiador e complexo. Aplausos a isso.

7. Jessica Chastain

A bela ruiva Jessica Chastain ganhou destaque nos últimos anos e se tornou uma mulher altamente influente (e feminista!) Na interminável indústria do cinema. Não esqueçamos que ela fez parte do júri principal da competição nesta última edição do 70º Festival de Cannes. Ela desempenhou papéis ousados, intensos e difíceis ao longo de sua carreira, como em “The Help” como uma socialite branca e em “Zero Dark Thirty”, o filme que retrata a caça ao terrorista saudita Osama Bin Laden, como agente da CIA. . No entanto, o que é realmente bom sobre essa personalidade é sua luta atual contra a desigualdade de gênero e cor na indústria cinematográfica e sua ousada decisão de recusar papéis importantes devido a uma diferença de renda injusta, um problema importante no mundo do cinema de hoje, onde as mulheres recebem dramaticamente menos do que seus co-estrelas masculinos. Para isso, ela deu um passo à frente em sua luta e corajosamente lançou uma produtora totalmente feminina chamada “Freckles Film” para dar uma chance a todas aquelas mulheres por aí.

6. Viola Davis

Viola Davis é uma mulher incrível que tem a ambição de se tornar uma personagem em todos os detalhes e complexos que a tornam uma atriz digna do respeito de todos. Por mais influente que se possa ter, ela é a única mulher negra a ter sido indicada para três Oscars, dos quais um foi ganho por seu papel em 2016 em 'Fences'. Não se pode esquecer seu desempenho desconcertante em 'The Help' como uma empregada doméstica negra na sociedade racista e socialmente instável do Mississippi na década de 1960. Sua excelência no papel daquele personagem diminuído e humilhado foi um movimento poderoso que ela conseguiu incrivelmente tão difícil quanto poderia ter sido. Sem falar na sua incrível protagonista na série da ABC “How To Get Away With Murder” com várias cenas de sexo quente nas quais ela transmite acima de tudo a intimidade das relações sexuais através de seu corpo (enfim!) Realista, curvilíneo e humano que no fim é o que é sexo. Não é o “tipo de corpo ideal” que, como ela afirma, “parece que eles estiveram na academia no ano passado” que criará a essência de uma cena de sexo. Ela provou que a carne humana vem em todas as suas formas e a beleza dela está na emoção, não nos ideais desenhados pela sociedade.

5. Hilary Swank

A atriz de 43 anos provou suas inegáveis ​​habilidades de atuação repetidamente e nem sempre escolheu o caminho fácil. Os papéis difíceis não a assustaram, felizmente, pois através de sua forte e ousada vontade ela retratou personagens únicos que marcaram a história do cinema. Com 'Boys Don't Cry', ela retratou a história da vida real de um menino trans que o mal-entendido dos outros levou tragicamente à sua morte. Por isso, ela ganhou seu primeiro Oscar e um Globo de Ouro, sendo o segundo pelo papel aclamado pela crítica da boxeadora Maggie Fitzgerald em 'Million Dollar Baby'. Para este papel, ela treinou como uma louca, ganhando vários quilos de peso que na verdade a levou a uma infecção com risco de vida devido a exercícios extremos.

4. Léa Seydoux

Léa Seydoux é o mais ousada que pode chegar em sua performance vencedora da Palme D'Or em “Blue Is The Warmest Color”. Já é corajoso e ousado atuar nua na frente de uma câmera, mas a nudez pela qual ela passa está em outro nível que não era visto com frequência no cinema de hoje, especialmente entre as paredes do romance lésbico. Seu corpo é exposto da cabeça aos pés em cenas de sexo sensuais e muito visuais que não são apenas altamente gráficas, mas que duram vários minutos e trazem o público direto para o evento, testemunhando-o de olhos e boca abertos. Além disso, seu desempenho não é sobre estar nu. É sobre emoções e interconexões humanas que ela retrata lindamente e que ela leva, do meu ponto de vista, escada acima à perfeição.

3. Isabelle Huppert

Esta atriz francesa provou seu talento várias vezes ao longo de seus incríveis 46 anos de carreira. No entanto, talvez seja a singularidade de seu recente filme intitulado “Elle” que a traz para esta lista. Curiosamente, esse papel foi repetidamente recusado mais de uma vez por outras atrizes, antes que Huppert chegasse em cena e ousasse interpretá-lo de todo o coração e alma. E ela definitivamente conseguiu e deixou uma marca na história pela atuação do polêmico papel de Michèle Leblanc, uma mulher que é estuprada em sua casa por um agressor anônimo. A forma chocante e pouco convencional com que essa personagem lida com sua agressão é estranha e a amoralidade e talvez também a perversidade do filme levanta questões. Veja por si mesmo e testemunhe a ousada decisão das atrizes em participar neste projeto premiado.

2. Julianne Moore

Julianne Moore pode ser considerada uma das atrizes mais destemidas de nosso tempo, com dezenas de atuações incríveis preenchendo sua filmografia, muitas vezes retratando mulheres emocionalmente debilitadas e perturbadas que às vezes a levam a alguns papéis controversos e “doentios”. Porém, esses papéis, ela os assume com orgulho e os desempenha com dignidade e respeito. De nudez total em 'Maps To The Stars' e 'Boogie Nights' sem muitos outros mencionados, ela também representou uma conexão sexual entre uma mulher mais velha e uma jovem garota de programa, uma relação incestuosa entre mãe e filho e o papel do esposa do médico no provocativo e polêmico filme “Blindness”. Moore é uma mulher que acredita no que faz e que realmente dá a impressão de que nada a impedirá, se for pelo bem do propósito expressivo e da mensagem de um filme.

1. Charlotte Gainsbourg

A união entre Serge Gainsbourg e Jane Birkin não poderia ter acabado em outra coisa senão a única de Charlotte Gainsbourg. Embora seja uma pessoa tímida e quieta, há uma força poderosa dentro dela que a permite enfrentar papéis incrivelmente desafiadores e ousados ​​que muitas vezes terminam em reações chocantes (mas positivas) do público. Um exemplo perfeito disso seria nada além de sua colaboração com Lars Von Trier em “Antichrist” e “Nymphomaniac”, onde seus papéis provocativos a levam a nudez extrema e atividade sexual na tela. Esses filmes polêmicos mostraram ao mundo como ela é atriz ousada e ousada e eu não ficaria surpreso em vê-la em outros filmes do futuro que chocarão sua era, mais uma vez.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt