Charlie St. Cloud Ending, Explained

Enquanto alguns podem ver 'Charlie St. Cloud' como um conto sobrenatural exagerado de esperança, outros serão capazes de apreciá-lo por sua representação fundamentada da redenção de um homem e sua luta para deixar seu passado para trás. A premissa do filme gira principalmente em torno da dor do protagonista com a morte de seu irmão mais novo, que primeiro se arrepende das escolhas que fez em seu passado, depois as faz uma reflexão tardia e, finalmente, supera sua culpa. Além de ser muito comovente, o filme também traz algumas reviravoltas e reviravoltas oportunas ao longo de seu tempo de execução, que eventualmente levam ao seu fim. Então, aqui está uma explicação detalhada do filme.

Resumo do lote

Charlie, que está prestes a se formar no ensino médio, não vem de uma família muito rica, mas tem uma mãe amorosa, um irmão pelo qual ele se preocupa profundamente e vários elogios em seu currículo que abrem seu caminho para a universidade. Antes de ir para a faculdade, ele promete a seu irmão que vai praticar beisebol todos os dias com ele. O dia da formatura de Charlie finalmente chega. Na mesma noite, Charlie, que deseja festejar com seus amigos da escola pela última vez, é convidado a tomar conta de seu irmão. Quando ele tenta escapar de sua casa, seu irmão, Sam, o pega e o chantageia para deixá-lo na casa de seu amigo. É quando a vida de Charlie muda completamente.

Um acidente de carro mata seu irmão e, por alguns instantes, ele também 'estagnou'. Durante esses momentos, Charlie tem uma experiência fora do corpo em que Sam pede que ele segure sua mão. Mas é quando um paramédico o reanima e Sam é forçado a deixar seu irmão. Durante o funeral de Sam, Charlie se recusa a acreditar que seu irmão está morto, e com a luva de beisebol de seu irmão na mão, ele corre para a floresta. É onde, para sua surpresa, ele encontra o espírito de Sam esperando por ele para praticar beisebol como ele havia prometido antes.



O arrependimento de Charlie leva o melhor dele, enquanto Sam se recusa a aceitar sua morte. E assim, Charlie o encontra todos os dias ao pôr do sol e pratica beisebol com ele. Charlie anseia por uma vida normal, mas seu amor por seu irmão supera todo o resto e ele odeia o fato de ter sobrevivido ao acidente, enquanto seu irmão não. Então ele arruma um emprego no cemitério onde seu irmão está enterrado e desiste de tudo o mais. É quando uma garota do colégio de Charlie, Tess Carroll, entra em sua vida e lhe dá um novo senso de propósito.

O que aconteceu com a Tess?

Charlie conhece Tess pela primeira vez nas docas, onde ela lhe conta sobre seus planos de viajar pelo mundo em seu barco. Poste isto, ela o encontra no cemitério e Charlie percebe um pequeno ferimento em sua cabeça. Ele a remende e logo começa a passar mais tempo com ela. Isso marca o início da transformação de Charlie. Quanto mais seu relacionamento com Tess floresce, mais Sam começa a se sentir negligenciado. Um dia, quando Charlie chega atrasado para o treino, Sam até diz a ele que sente que está começando a desaparecer.

Justamente quando Charlie se encontra nesta encruzilhada de seguir em frente com Tess ou ficar perto de seu irmão falecido, ele descobre que Tess desapareceu alguns dias antes. Isso o faz perceber que, durante todo esse tempo, ele não estava com a verdadeira Tess, mas com seu fantasma e é por isso que ela tinha aquele ferimento na cabeça. Assim como ele foi capaz de ver Sam depois que ele morreu, ele também foi capaz de ver Tess. Isso também revela o verdadeiro significado da nota que Tess havia deixado em sua porta que dizia: 'Venha me encontrar.' E é essa nota que faz Charlie perceber que ela ainda pode estar viva. É neste ponto que Charlie finalmente desembaraça a bagunça em que se encontra e opta por seguir seu amor por Tess em vez de segurar seu irmão.

O final: o verdadeiro propósito de Charlie

Há uma cena nos primeiros momentos do filme em que Charlie acaba encontrando o paramédico Florio, que salvou sua vida. Florio, que mais tarde teve câncer, diz a Charlie que ele não tem arrependimentos na vida porque experimentou um milagre ao salvar sua vida. Mas, nesse ponto, Charlie parece muito arrependido pela morte de seu irmão e ele se recusa a acreditar que sua vida tem um propósito mais profundo. Mas na noite em que Charlie descobre que Tess está desaparecida há todo esse tempo, a esposa de Florio aparece na cabana de Charlie e lhe dá o medalhão 'Saint Jude' de Florio, onde Jude é o santo de todas as causas perdidas.

É quando o bilhete “Come Find Me” de Tess dá a Charlie alguma esperança e ele vê um caminho mais claro que deseja seguir. Mesmo sabendo que talvez não seja capaz de jogar bola com o irmão, Charlie corre o risco de zarpar novamente e encontrando Tess. Com seu amigo, ele rouba um barco do cais e, usando sua experiência como marinheiro, deduz onde Tess poderia estar. Paralelamente, ao pôr do sol, Sam aparece para brincar com Charlie, mas percebe que seu irmão não virá mais lá. Embora ache difícil engolir essa verdade amarga, ele a aceita e diz a Charlie que sempre o amará. De seu estado de limbo, enquanto Sam segue seu caminho para o céu, ele se torna uma estrela cadente que guia Charlie até o local onde o barco de Tess caiu. Com isso, Charlie consegue chegar a tempo a sua localização e salvá-la.

Nos momentos finais do filme, embora Tess não se lembre de nada, ela afirma que viu Charlie em seus sonhos. É quando Charlie garante a ela que o que ela viu não foi um sonho. Isso remonta a todas as cenas em que Tess teve sua própria experiência de limbo fora do corpo. Na cena final, Charlie volta a navegar em seu barco e embarca em uma jornada para viver seu sonho de viajar pelo mundo com Tess. Mas, ao mesmo tempo, ele promete a seu irmão que nunca o esquecerá.

O final mostra como Tess não apenas fez Charlie se apaixonar, mas deu a ele a oportunidade de superar todos os arrependimentos que o estavam prendendo. Charlie se culpava constantemente pela morte do irmão e mesmo quando Florio tentou convencê-lo de que ele tinha um propósito mais profundo, ele se recusou a acreditar. Mas, no final, ele percebe que a única razão pela qual ele sobreviveu ao acidente de carro foi mais tarde ser capaz de salvar outra alma da morte. Com isso, ele finalmente consegue deixar todo o seu arrependimento para trás, pois agora entende que tudo acontece por um motivo. Ou seja, como diria Florio:“Nada é uma causa perdida.”

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt