Resenha: Para ‘Agatha Raisin’, Brincando de Detetive em uma Vila Inglesa

Ashley Jensen como personagem-título de Agatha Raisin.

Nem todos os detetives têm que ser nuvens de melancolia taciturnas e devoradoras de uísque. Nem todos eles precisam ser detetives de verdade. A deliciosa Agatha Raisin é a prova mais recente.

Ela é a personagem-título de um novo programa britânico que chega ao serviço de streaming Acorn na segunda-feira, e ela saiu diretamente da Escola de Resolução Criminal de Miss Marple & Jessica Fletcher. Ela não pode deixar um cadáver sozinho. Enquanto a polícia se contenta em tirar conclusões óbvias (e incorretas), ela precisa bisbilhotar até revelar que a morte foi suspeita e identificar o improvável autor.

Detetives amadores foram escritores, como Jessica em Murder, She Wrote, ou solteironas como Jane Marple, mas Agatha Raisin fundamenta seu herói no campo das relações públicas. Agatha (a envolvente Ashley Jensen de Ugly Betty) é uma publicitária durona em Londres que, em um piloto de comprimento de filme Acorn transmitido na semana passada, segue seu sonho de longa data de se aposentar para o interior da Grã-Bretanha.



Agatha está cheia de contradições. Em sua vida profissional, ela habilmente ajudou clientes a navegar nas águas traiçoeiras da fama, mas no nível pessoal ela é estranha e uma espécie de idiota, desesperada para se encaixar em sua comunidade adotiva.

Você poderia me dar algumas dicas sobre como fazer as coisas que as pessoas fazem quando fazem as coisas por aqui, ela sugere a um colega residente que acabou de conhecer.

No piloto, quando a inscrição de Agatha em um concurso de assar quiche mata o juiz, ela tem que fazer por si mesma o tipo de controle de danos que costumava fazer para os clientes. Ela finalmente resolve o caso, porém, o que ajuda consideravelmente em seus esforços para ser aceita por seus novos vizinhos.

Sua pequena cidade, como Cabot Cove de Jessica Fletcher, logo tem um número desconcertante de homicídios. Agatha os resolve com a ajuda de sua governanta, Gemma (Katy Wix, que interpreta Ms. Jensen lindamente), e às vezes o jovem policial (Matt McCooey), que gosta de Agatha como se fosse uma caça ao puma.

É tudo servido com um leve toque que lembra programas como Columbo e Monk, e embora Agatha tenha uma história por trás, não é tão importante que você sinta que precisa arrastá-la de um episódio para o outro. Esta é uma série da velha escola - consuma o quanto quiser. É uma refeição agradável de qualquer maneira que você devore.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt