Wakefield Ending, Explained

Estrelando Bryan Cranston e Jennifer Garner , ‘Wakefield’ (2017) é um drama instigante adaptado do conto de mesmo nome de Nathaniel Hawthorne. Começa como uma comédia de algum tipo, mas depois dá uma guinada filosófica enquanto explora as profundezas psicológicas de seu personagem principal. Embora não seja para todos, tem um apelo emocional que permanece com você mesmo depois que os créditos começam a rolar. Mesmo seu final ambíguo diz muito mais do que um conclusivo, e deixa espaço suficiente para a imaginação do espectador.

Resumo do lote

Howard Wakefield está longe de ter uma vida perfeita. Mas ele tem algo que mais desejaria - ele está 'bem resolvido'. E ainda, depois de perseguir um guaxinim até o sótão de sua garagem um dia, ele desenvolve um tipo estranho de delinqüência conjugal. Com o quarto de sua esposa à vista direta da janela do sótão, ele observa sua família à distância, talvez da mesma forma que os percebe todos os dias, mesmo quando está com eles.

No entanto, com suas intenções diferenciadas e sua mente não no lugar certo, Wakefield decide passar a noite na garagem. A essa altura, ele também não tem idéia da direção em que essa loucura está tomando. Mas o que começa como uma noite de aventuras para Wakefield logo se estende por meses e anos de prisão em sua própria casa. E então, um dia, quando ele é esquecido e os restos de seus pertences jogados fora, ele entra em casa reivindicando seu lugar de direito - como o provedor - novamente.



Por que Wakefield abandonou sua família?

De acordo com Howard, como ele menciona várias vezes, ele nunca abandona sua família. Ele fica com eles, na mesma casa, mas sem que eles saibam disso. E isso por si só complica toda a resposta à questão subjacente. Na verdade, quando ele começa a cuidar de sua família, ele parece não ter intenção de recuar nos próximos anos. Mas ele passa por uma catarse significativa durante sua estada na garagem, e vários outros motivos estendem ainda mais sua aventura distorcida.

No início, Howard parece se divertir enquanto cuida de sua família, convencendo-se de que alguns dias de desaparecimento não farão diferença. Ele até espera obter um certo tipo de reação de sua esposa, Diana. Um flashback revela que Howard costumava usar o ciúme como uma ferramenta para seduzir sua esposa e manter seu relacionamento intacto. Mas isso também parou de funcionar. Como resultado, sua vaidade atrapalhou o relacionamento deles e o fez se perguntar sobre suas intenções. É essa vaidade que primeiro o afasta de sua família. Ele espera que Diana anseie por sua presença e o aprecie mais do que nunca quando ele retornar.

No entanto, Howard nunca considera até que ponto ele espera que Diana sinta sua falta. Ela também não percebe que, ao fazer isso, ele está olhando para um Abismo - um buraco que vai engoli-lo, mas vai se fechar muito antes de ele chegar à superfície. Quase como assistir televisão, ele ri de sua família e de todos aqueles que tentam consolá-los. E então as coisas tomam um rumo estranho. Howard de repente começa a olhar para trás, para a época em que conheceu sua esposa. Ele lembra que só tentou estar com ela para competir com seu melhor amigo, que estava namorando com ela na época. Nesses momentos, ele começa a questionar seu senso de vaidade e aonde isso o levou.

Depois de passar anos na garagem, catando comida nas lixeiras do bairro e espionando sua própria família, o senso de identidade de Howard começa a diminuir. Sem medo de ser reconhecido, ele vagueia livremente pelas ruas. Ele se sente solitário e anseia pela interação humana. Ao mesmo tempo, ele se sente livre de expectativas e, pela primeira vez, consegue abraçar sua mente débil. No final das contas, Howard opta por ficar por causa de seu vício em solidão e seu medo de voltar para uma casa onde ele pode não ser mais aceito.

O final: Por que Wakefield volta para sua família?

Em um breve momento de clareza, Wakefield repentinamente muda de ideia. Ele sai para a cidade, muda completamente seu comportamento de vagabundo, veste-se apropriadamente pela primeira vez em anos e volta para casa. Nas cenas que levam ao momento final, Wakefield percebe que sua família já o superou. Sua esposa até começa a sair com outro homem, encerrando sua viuvez de curta duração. E assim, ele chega a esta decisão. No início, ele só pensa em dois cenários extremos: sua esposa ou o receberá ou ficará com medo dele. Este último o assusta, mas ele ainda entra. O filme termina aqui, mas temos um vislumbre da reação de sua família - eles não estão com medo nem são acolhedores. O final ambíguo do filme é apenas um vislumbre de quanto Wakefield mudou e o quanto ele não mudou. A reação de sua família não importa mais.

O final simplesmente mostra que, em retrospecto, para Howard, todos esses anos mal pareceram um pouco mais de uma semana. Depois de perder sua identidade e se recusar a se conformar com sua vida aparentemente estável, até mesmo seu senso de tempo se dissipou. Ele ficou tão perdido em procurar o que inicialmente pretendia encontrar que acabou esquecendo o que estava procurando. Só quando descobre que sua família avança sem ele, sua vaidade ressurge e o obriga a voltar para casa, como se nada tivesse acontecido. Ele volta para casa com um sorriso, quase fingindo que está sempre por perto. Se ele perderá ou não seu lugar na família, ainda não se sabe, mas está claro que ele quer sua antiga vida de volta.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt