Onde está Mardy Fish agora?

Mardy Fish era visto como o futuro do tênis americano. Junto com Andy Roddick, ele deveria carregar o manto de jogadores lendários como Andre Agassi e Pete Sampras. Assim como qualquer outra criança de olhos arregalados que começou a jogar tênis, Mardy queria ganhar tudo. Mas, ao longo de sua carreira, ele também lidou com algo muito mais significativo. Mardy Fish afastou-se do jogo por um tempo e foi fundamental para desestigmatizar a conversa sobre questões de saúde mental entre os atletas. 'Untold: Breaking Point' da Netflix retrata a história profundamente pessoal de como Mardy lidou com seu transtorno de ansiedade. Então, vamos descobrir mais sobre ele, certo?

Quem é Mardy Fish?

Mardy Simpson Fish começou a jogar tênis desde muito jovem. Sua família se mudou para a Flórida quando ele tinha cerca de cinco anos, e ele saiu de casa para frequentar a Saddlebrook Tennis Academy quando tinha cerca de 15 anos. Conhecida por formar os melhores tenistas do país, a academia priorizou não apenas o condicionamento físico, mas também a resistência mental. No programa, Mardy falou sobre como aprendeu a não demonstrar fraqueza desde o início. Lá treinando com ele estava Andy Roddick, que mais tarde se tornaria um campeão do Grand Slam e o jogador número um do ranking mundial.



Mardy e Andy deixaram a academia em 1996 e, por um tempo, Mardy morou na residência de Andy. Eles se tornaram amigos íntimos e competidores ferozes. Depois de ganhar seu primeiro título em 2003, Mardy conquistou a medalha de prata nas Olimpíadas do ano que vem. Mas um ressurgimento de carreira veio depois de 2009, quando ele se transformou completamente, com o objetivo de chegar às finais do World Tour, onde apenas os 8 melhores jogadores lutam pelo título. Em 2010, Mardy conquistou títulos consecutivos no ATP World Tour e começou a vencer alguns dos melhores jogadores, como Roddick e Murray, alcançando o maior ranking mundial de sua carreira de 7. Ele agora era o melhor jogador americano e fez para as finais do World Tour.

Foi em 2012 que Mardy afirmou que a ansiedade iniciado para afetá-lo. Ele disse sobre os pensamentos que teria mais tarde: A ideia de que eu não era bom o suficiente era poderosa - me levou, em uma idade em que as carreiras de muitos jogadores estão perdendo o fôlego, a essas alturas incríveis. Mas também se tornou um interruptor difícil de desligar. Para adicionar a isso, Mardy também teve que lidar com arritmia. Os pensamentos que ele começou a ter eram difíceis de lidar. Ele afirmou no documentário que guardou para si porque se treinou para não mostrar fraquezas. Durante seus pontos baixos, ele também teve que lidar com as críticas intensas da mídia que vinham por ser o jogador americano com melhor classificação.

Embora a ansiedade tenha afetado Mardy fora da quadra, ele ainda estava se saindo bastante bem. Mas isso mudou durante o US Open de 2012, quando ele acabou desistindo de sua partida da quarta rodada contra Roger Federer. Sobre o que se passava em sua mente antes da partida, ele disse: Os pensamentos continuavam vindo e não paravam. Eles simplesmente continuaram vindo, e vindo, e vindo. Eu estava em um lugar muito ruim. Tom, o pai de Mardy, falou no documentário de como Mardy teve ataques de pânico intensos depois disso. Ele foi eventualmente tratado para transtorno de ansiedade.

Onde está Mardy Fish agora?

Mardy se aposentou em 2015 após jogar o US Open, onde perdeu na segunda fase. Ao mesmo tempo, ele também escreveu um artigo falando sobre suas lutas contra a ansiedade durante o Tour. Foi um avanço importante quando se tratou de falar sobre atletas e sua saúde mental, que ainda era tabu na época. Ele disse no documentário que, ironicamente, deixar as pessoas entrarem e falar sobre o que ele passou o ajudou a melhorar.

Em 2019, Mardy foi nomeado capitão da equipe da Copa Davis dos Estados Unidos. Ele mora em Los Angeles, Califórnia, com sua esposa, Stacey Gardner, e seus dois filhos. Recentemente, ele apoiou outra jogadora de tênis, a vencedora de vários Grand Slam Naomi Osaka, depois que ela decidiu dar uma pausa indefinida no tênis. Ele disse: Ela não precisa rebater outra bola de tênis pelo resto da vida e, se isso a deixa feliz, é o que ela deve fazer. Além de trabalhar com finanças, Mardy ainda é um mentor para muitos jogadores de tênis mais jovens e continua a falar sobre ter conversas sobre saúde mental. Mardy também dirige a Fundação Mardy Fish Children, oferecendo programas de nutrição e condicionamento físico para crianças.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt