15 filmes que você deve assistir se adora ‘American Beauty’

“American Beauty” é um clássico e provavelmente o melhor filme de Sam Mendes até agora. Lida com uma variedade de temas relacionados às relações humanas, autocompreensão, identidade, amor e família, e explora seus personagens em profundidade, com cuidado e respeito. Lester Burnahm, o marido cínico de uma família em conflito em plena crise de meia-idade, perdido em seu mundo e com vontade de se libertar, é um personagem conhecido por todos, com características que podemos nos identificar e compreender. Além disso, a busca de amor, beleza e aceitação, por jovens e velhos, e a exploração da sexualidade e dos desejos de uma pessoa é realmente parte da vida e do retrato que este drama oferece.

A arte de criar pessoas reais com questões honestas é o que torna este filme uma obra-prima e o que nos faz querer ver mais. Muitos outros filmes abordam temas ou personagens semelhantes ou formas de expressar a vida, as pessoas e a realidade. Todos eles têm de uma forma ou de outra semelhanças com este filme e certamente irão iluminar ou impressionar você de forma semelhante. Aqui está a lista de filmes semelhantes a ‘American Beauty’ que são nossas recomendações. Você pode assistir a alguns desses filmes como American Beauty no Netflix, Hulu ou Amazon Prime.

15. Silver Linings Playbook (2012)



Depois de sair de um estabelecimento de saúde mental após ter espancado violentamente o homem com quem sua esposa estava tendo um caso, Pat, que teve transtorno bipolar, volta para a casa de seus pais. Seu desejo é voltar com sua ex-mulher que não mora mais nas redondezas, porém uma ordem de restrição contra ele o impede de realizar seu desejo. Depois de conhecer Tiffany, uma viúva deprimida, ele se torna seu parceiro de dança e começa a praticar para uma competição que se aproxima. Interpretado por Bradley Cooper e Jennifer Lawrence (que recebeu um Oscar por sua atuação), o filme retrata dois personagens que devem vencer seus problemas internos e enfrentar a realidade de suas ações. Ao redor deles, cada indivíduo contribui para esta ideia de que pessoas reais têm imperfeições e problemas e que a vida não é fácil e não vem como um presente embrulhado que deve simplesmente abrir e desfrutar.

14. A Serious Man (2009)

Outra grande conquista na carreira cinematográfica de Joel e Ethan Coen. Michael Stuhlbarg desempenha o papel do protagonista, um homem judeu de meia-idade, professor de física que vive em 1967 em Minnesota, cuja vida parece estar caindo aos pedaços neste drama de comédia negra de 2009. Da vida pessoal à carreira profissional, vê o mundo como uma grande força que se opõe a ele e que não sabe combater. De sua esposa querendo o divórcio para se casar com outra pessoa até a chantagem de um estudante querendo uma nota para passar, ele de repente questiona sua vida e, finalmente, sua fé. Com seu talento, o irmão Cohen graciosamente teve sucesso mais uma vez em questões sérias subjacentes sob a capa de excelente humor negro e maduro.

13. Closer (2004)

“Closer” é uma obra-prima sobre amor, dor, decepção e realidade. Segue a interconexão de 4 personagens diferentes, com um enredo que muda de uma direção para a outra, dando-nos uma visão de cada um de seus lados, que envolvem todos os tipos de sentimentos dependendo do lugar em que estão posicionados. Estrelado por Julia Roberts, Jude Law, Natalie Portman e Clive Owen, temos uma história em que dois casais são separados e enlaçados quando a mulher de um e o homem do outro se encontram e se beijam. Seu tema e abordagem sobre relacionamentos românticos certamente nos fazem pensar no casamento complicado e frio entre o protagonista e sua esposa em “American Beauty. Um excelente filme com um visual e um toque melodramático de morrer.

12. Felicidade (1998)

Mais uma vez retratando a vida de vários indivíduos, em suas lutas para se encontrarem em um mundo cheio de caos e insatisfação e na tentativa de criar ou fortalecer a conexão humana, ganhamos a comédia-drama “Felicidade” concedida a uma Federação Internacional do Prêmio da Crítica de Cinema no Festival de Cannes. De três irmãs a três famílias e as pessoas enredadas em suas vidas, podemos observar e explorar seus atos e decisões em um contexto entrelaçado. Com estilo e fluidez semelhantes, aborda temas ricos e polêmicos e envolve personagens como um autor romanticamente insatisfeito, um pedófilo secreto, um professor fraco e inseguro e um estudante russo para transmitir sua essência.

11. Criancinhas (2006)

“Little Children” é sobre a vida de várias pessoas e a forma como elas evoluem em relação aos sentimentos, emoções e situações de cada personagem. Através de 3 enredos diferentes que se interligam, conhecemos temas e elementos que nos fazem pensar na obra-prima de Sam Mendes através do estilo e abordagem, dos sonhos e realizações impossíveis e talvez até do final também, e como se relaciona com cada arco de personagem . Primeiro, há Sarah e Brad que se apaixonam, embora sejam casados ​​com outra pessoa e pais com filhos pequenos. Depois, há Larry, amigo de Brad e ex-policial que foi afastado de seu cargo por atirar acidentalmente em um adolescente no passado. Finalmente, há Ronnie, um pedófilo criminoso sexual recentemente libertado da prisão que vive com sua mãe e é frequentemente assediado por Larry. Estrelado por Kate Winslet, Patrick Wilson, Noah Emmerich e Jackie Earle Haley, ele merece admiração e certamente um relógio.

10. Storytelling (2001)

Segundo filme de Todd Solondz (“Felicidade”) nesta lista e mais uma vez encontramos o tema semelhante da busca de si mesmo e de seu lugar no grande mundo em que vivemos. Aqui, temos duas histórias não relacionadas com personagens e atores diferentes, em que o ensino médio e a faculdade são usados ​​como cenário de fundo para essas tramas. Em um, ambientado na década de 80 e intitulado 'Ficção', temos Selma Blair como Vi, uma estudante de cabelo rosa que participa de uma aula de redação criativa onde o professor, interpretado por Robert Wisdom, compartilha uma experiência íntima e relacionamento com ela. O outro, ambientado 20 anos depois e intitulado “Não ficção”, é sobre um documentarista filmando a vida de uma família disfuncional com 3 meninos, dos quais um está se inscrevendo para a faculdade, aspecto importante para os pais.

9. Lost In Translation (2003)

O famoso filme da diretora americana Sofia Coppola que lhe rendeu um Oscar de Melhor Roteiro Original, conta a história de dois personagens que, como Lester Burnham, se perdem em suas vidas sem sentido, sentimentos confusos e relacionamentos caindo. Além do visual deslumbrante e da cinematografia meticulosamente elaborada que reflete os pensamentos e emoções dos personagens, temos uma história que conta com o encontro de duas pessoas em uma cidade que não é a sua e desenvolvendo uma amizade que, no entanto, é forte o suficiente para levar este filme adiante dois pés sólidos. Esses dois personagens são Bob Harris interpretado por Bill Murray, uma estrela de cinema fazendo um anúncio em Tóquio que está em plena crise de meia-idade, e Charlotte interpretada por Scarlett Johansson, uma graduada universitária trazida para a cidade por seu marido fotógrafo distante.

8. Saindo de Las Vegas (1995)

Emocionalmente pesado e com uma atuação premiada de Nicolas Cage, este filme nos apresenta um personagem que vai liderar a história do início ao fim. Assim como o protagonista de “American Beauty”, Ben Sanderson é um homem que sofre de crise de meia-idade, mas este decide partir para Las Vegas e se afogar até a morte com álcool depois que sua vida profissional e privada se desmoronam sobre ele. No entanto, quando na Cidade das Luzes, bebendo e dirigindo, ele se cruza com uma prostituta atraente e, embora sua intenção estivesse longe de se apaixonar, algumas coisas simplesmente não saem como planejado. Ótimo e poderoso.

7. Fight Club (1999)

Embora seja uma história completamente diferente, existem algumas semelhanças impressionantes entre o protagonista deste filme e o famoso personagem de Kevin Spacey. Edward Norton interpreta um especialista em recall de automóveis insone em viagem que narra sua vida lamentável e deprimente antes que tudo tome um rumo diferente. Assim como Lester Burnham, ele acorda uma manhã e decide mudar radicalmente seu estilo de vida, largando seu chato trabalho de escritório e até mesmo indo ao ponto de chantagear seu chefe por dinheiro. Claro, ele então passa a conhecer um vendedor de sabão e acaba criando um clube da luta underground, o que não acontece exatamente em 'American Beauty', mas os dois personagens começam como indivíduos fracos e insatisfeitos que decidem se libertar de suas restrições e revolta contra a normalidade, o que leva ambos a finais dramáticos, mas icônicos.

6. The Squid And The Whale (2005)

Uma comédia dramática fabulosa ambientada em meados dos anos 1980 e no bairro de Brooklyn, em Nova York. Ele narra a separação de uma família quando Bernard, um escritor e professor egoísta e arrogante, e Joan, uma escritora em crescimento aclamada e esposa infiel, decidem se separar e iniciar o divórcio. Seus dois filhos, de 12 e 16 anos, são atingidos pela notícia e lidam com ela de forma revoltante, escolhendo lados e formas diferentes de lidar com a mudança em suas vidas. A mãe começa a namorar a professora de tênis de 12 anos, enquanto o pai vai morar com um de seus alunos. É impressionante que um filme sobre um divórcio e a maneira como ele afeta o degradante espírito de família consiga pintar esse assunto honesto com humor e astúcia. Um relógio de 5 estrelas que vale o tempo de todos.

5. Lolita (1962)

O clássico de Stanley Kubrick se assemelha a 'American Beauty', especialmente em dois aspectos simples, que em ambos os filmes desempenham um papel importante no processo de narrativa e na representação dos personagens. Ambos os protagonistas, aqui Humbert Humbert e ali Lester Burnham, compartilham características semelhantes, como sua idade, status e casamento fracassado, seja no presente ou no passado. Sua projeção igual de amor e beleza em garotas menores de idade traz esses dois filmes para o mesmo elemento do “complexo Lolita”. Enquanto Lester fantasia com a amiga de sua filha Ângela durante sua crise de meia-idade, Humbert também, de certa forma, embora este leve uma jornada mais longa que ocupará praticamente todo o enredo do filme. No entanto, embora obviamente semelhantes, o que nos faz crer que o filme de 1999 seguramente se inspirou nesta obra icónica, estes filmes terminam com um final completamente diferente, pois um compreende a ilusão desta ideia de amor e juventude, enquanto o outro não e fica total e totalmente submerso por ele.

4. Ghost World (2001)

Dirigido por Terry Zwigoff e estrelado por Thora Birch (Jane Burnham em “American Beauty”), Scarlett Johnsson e Steve Buscemi, este filme guarda várias semelhanças com o clássico americano que amamos em seus temas, personagens e resultados. Retratando o estilo de vida casual de dois adolescentes americanos formados no ensino médio, segue-se como Enid e Rebecca respondem a um anúncio romântico de um homem solitário, fingindo que são alguém que não são, a fim de marcar um encontro para ele e zombar de observar seu miséria quando ninguém aparece. Embora Enid seja uma adolescente intrusa travessa, ela logo se arrepende de seu ato de imoralidade e persegue o homem sem amor e insatisfeito apenas para iniciar uma amizade que a mudará e a maneira como ela percebe as lutas da vida.

3. Pessoas comuns (1980)

Como em “American Beauty”, este drama e estreia na direção do diretor Robert Redford lida com uma família de pessoas comuns, ou talvez seja o que parece no início. Após a morte do filho mais velho de uma família de quatro pessoas em um acidente de barco, tudo parece desmoronar. Enquanto tentam encontrar uma maneira de voltar a uma vida normal, eles acabam se aprofundando cada vez mais nos relacionamentos um do outro. O irmão sobrevivente sofre de estresse pós-traumático e luta para encontrar um equilíbrio em sua vida social e o pai tenta se reconectar com sua esposa e filho, enquanto a mãe nega a perda infeliz e tenta restaurar a normalidade fingindo que as coisas estão bem. Seu comportamento frio para com seu filho despedaçado e suicida os coloca em um conflito severo que pode acabar destruindo o status familiar perfeito que ela busca encontrar. Excelentes em suas performances, Donald Sutherland, Mary Tyler Moore e Timothy Hutton fizeram este filme se tornar uma peça bela e comovente que terminou com 4 Oscars e cinco Globos de Ouro.

2. Magnolia (1999)

“Magnolia” é um excelente longa-metragem estrelado por um elenco de elenco (do qual Tom Cruise ganhou um Globo de Ouro) que interpreta personagens diferentes em histórias diferentes, que de uma forma ou de outra se interconectam através dos eventos que moldam suas vidas. Todos estão em busca de amor, felicidade e tentando entender o significado de suas vidas imperfeitas, que lutam para entender e aceitar. Os sentimentos e objetivos desses personagens são muito semelhantes aos que encontramos em 'American Beauty', onde cada um deles sente diferentes tipos de insatisfação na forma como estão posicionados neste mundo. Com realismo e profundidade hipnotizantes, Paul Thomas Anderson narra o interior de um policial, um apresentador de programa de TV, uma criança prodígio e um palestrante motivacional, entre muitos outros que irão criar a riqueza que este filme contém.

1. A tempestade de gelo (1997)

Com um elenco incrível, incluindo Kevin Kline, Tobey Maguire, Christina Ricci e Sigourney Weaver entre outros artistas talentosos, “The Ice Storm” se aproxima da lendária “American Beauty” enquanto retrata a vida de duas famílias americanas disfuncionais em que cada membro tenta para lidar com as mudanças que os cercam e com seus próprios problemas internos. Passado durante o Dia de Ação de Graças de 1973, podemos observar uma adolescente em busca de respostas para suas perguntas e um marido traidor desapontado com sua vida e carreira no cenário de famílias em busca de novas formas de escapismo para fugir de seus caminhos de vida falhos e desiludidos . Inteligente, honesto e fiel aos seus temas e orientações, pode ser a escolha mais semelhante ao clássico que todos amamos.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt