Assassinato de Alajawan Brown: Onde está Curtis Walker agora?

Em uma reviravolta cruel e terrível do destino, Alajawan Brown foi morto a tiros em 29 de abril de 2010, no estacionamento de um 7-Eleven em Seattle, Washington. A morte do menino de 12 anos foi creditada à violência de gangues enquanto as autoridades caçavam o assassino. ‘See No Evil: The Boy in Blue’ da Investigation Discovery pinta um quadro doloroso do crime e retrata como uma vida jovem foi horrivelmente arrebatada sem compaixão. Vamos nos aprofundar nos detalhes deste caso e descobrir onde o assassino está no momento, certo?

Como Alajawan Brown Die?

Alajawan Brown era um menino animado de 12 anos e a luz da vida de seus pais. Amado na escola e em casa, Alajawan não merecia perder sua jovem vida para a violência sem sentido de gangues. Aliás, no momento de seu assassinato, ele estava tentando comprar algumas chuteiras de futebol com o dinheiro que ganhava trabalhando nos gramados de seus vizinhos. Descrita como uma criança trabalhadora e honesta, Alajawan faz muita falta até hoje.



Em 29 de abril de 2010, Alajawan não tinha conhecimento da recente luta de gangues que estourou em um complexo de apartamentos nas proximidades. Em vez disso, ele estava muito animado para mostrar a seus pais as novas chuteiras de futebol que ganhou com seu próprio dinheiro. Enquanto estava perto do 7-Eleven na South 129th Street e Martin Luther King Jr. Way South, Alajawan foi parado em seu caminho por um atirador que saiu de seu carro. Relatórios dizem que o atirador e a vítima se entreolharam antes que Alajawan começasse a correr para salvar a vida. Porém, era tarde demais e o atirador disparou duas vezes com seu revólver. Um deles atingiu Alajawan e ele desmaiou.

Enquanto a polícia corria para o local, as pessoas ao redor tentaram vir em ajuda de Alajawan e até tentaram ressuscitá-lo, mas em vão. Alajawan faleceu enquanto estava no estacionamento do 7-Eleven. Posteriormente, uma autópsia determinou que a morte foi causada por um ferimento a bala em suas costas. As autoridades também tiveram uma pausa precoce, pois testemunhas no local mencionaram que um homem negro carregando um revólver prateado havia atirado na vítima.

Quem matou Alajawan Brown?

Pouco antes do assassinato de Alajawan, Skyway testemunhou uma violenta luta de gangues onde os membros da gangue de rua Blood Pirus se envolveram em um tiroteio com uma gangue rival chamada Crips. Um membro do Blood Pirus, Curtis Walker, teve seu companheiro gravemente ferido no tiroteio e estava em busca de sangue. Ele dirigiu pela área procurando se vingar de membros de gangues rivais. Enquanto investigava inicialmente o assassinato do jovem, a polícia pensou que ele era uma vítima acidental de uma briga de gangue nos Apartamentos Cedar Village nas proximidades. No entanto, depoimentos de testemunhas oculares e imagens de CCTV logo mostraram como Alajawan foi alvo de um ataque deliberado de Curtis Walker.

Quando a polícia começou a entrevistar testemunhas oculares logo após o incidente, a versão unânime foi que o atirador havia dirigido em um Cadillac marrom e fugido após o assassinato. De acordo com o programa, a polícia foi contatada por um guarda que trabalhava em uma agência do Bank of America localizada a alguns quilômetros de distância. Enquanto assistia à câmera CCTV, o guarda mencionou que viu um Cadillac preto estacionar ao lado da estrada antes que alguém saísse e corresse para os arbustos próximos. Pouco depois, o mesmo homem voltou para o carro e foi embora. Curiosamente, quando as autoridades vasculharam a área mencionada, encontraram três revólveres, sendo um deles um revólver de prata. Além disso, o revólver sendo carregado com apenas dois tiros disparados o fez parecer consistente com os eventos do assassinato.

Quando a polícia examinou a filmagem do CCTV em detalhes, notou que o cara que escondia as armas não correspondia à descrição do atirador. No entanto, eles conseguiram o número do veículo e rastrearam a esposa de Curtis, Shaleese. Incidentalmente, as autoridades também descobriram que Shaleese também possuía um Cadillac marrom. As evidências contra Curtis Walker foram esmagadoras. Ele não estava apenas ligado ao Cadillac marrom que o atirador dirigia, mas testemunhas oculares foram capazes de reconhecê-lo como o atirador. Além disso, o revólver encontrado foi determinado ser o mesmo usado no assassinato e o DNA de Curtis foi encontrado na arma. A confirmação adicional foi feita por meio de registros telefônicos que colocavam Curtis no local do crime e seu amigo, Rodrigues Rabun, o cara visto na filmagem da CCTV, que afirmou que Curtis era mesmo o assassino.

Embora Curtis e sua esposa insistissem na inocência do primeiro, Curtis Walker foi preso e acusado de assassinato. A razão especulada por trás do assassinato foi comovente, pois a polícia acreditava a violência de gangues desempenhou um papel importante na morte do jovem. Naquele dia, Alajawan vestiu roupas azuis e pretas, semelhantes às que os membros dos Crips usavam. Por outro lado, Curtis, enfurecido com a recente luta de gangues e a lesão de seu amigo, queria vingança. Assim, quando ele viu Alajawan com as cores da gangue rival, ele atirou nele sem remorso.

Onde está Curtis Walker agora?

Uma vez apresentado em tribunal, Curtis Walker se declarou inocente das acusações e reivindicado que Rodrigues Rabun estava por trás do tiroteio. No entanto, ele acabou sendo considerado culpado, e o júri o condenou por assassinato em primeiro grau, bem como porte ilegal de arma de fogo. Levando em consideração suas atividades criminais anteriores, Curtis foi condenado a 50 anos de prisão em 2012. No momento, ele continua encarcerado no Centro Penitenciário Stafford Creek em Aberdeen, Washington.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt