Elizabeth Harvest Ending, Explained

‘Elizabeth Harvest’ propositalmente desdobra sua premissa com uma narrativa muito desigual. O que inicialmente começa como um thriller de ficção científica assustador, lentamente se transforma em uma versão contemporânea do Mito do barba azul . Junto com isso, seus temas em torno da morte também funcionam ao longo das linhas de obras literárias famosas, como ‘Frankenstein’, ‘Monkey’s Paw’ e Stephen King 'S' Pet Sematary '. As reviravoltas do filme e sua complexa linha do tempo podem ser um pouco difíceis de compreender. Portanto, para entender melhor o filme e seu final, consulte a explicação abaixo.

Resumo do lote

Na cena de abertura de ‘Elizabeth Harvest’, Henry, um velho bilionário, carrega sua jovem noiva, Elizabeth, para sua grande casa. Após serem recebidos por seus cuidadores, Claire e Oliver, o casal faz amor. Momentos depois, Henry a leva para conhecer sua casa e diz que ela tem acesso a todos os cômodos, mas não tem permissão para entrar em apenas um deles. Quase a atraindo para entrar no quarto restrito, ele a deixa sozinha uma noite. A curiosidade de Elizabeth toma conta dela, e ela decide visitar a sala restrita.

Na sala, ela descobre vários tanques criogênicos, cada um deles com seu clone em estado de animação suspensa. Elizabeth sai freneticamente da sala, e Henry mais tarde fica sabendo que ela foi lá. Por causa de sua desobediência, Henry a mata. A história então volta ao mesmo dia, e Elizabeth, que já foi enterrada no quintal, retorna como noiva de Henry. Ele a atrai para a sala restrita novamente, e a história se repete.



Linha do tempo de Elizabeth, explicada

Para melhor compreensão, darei a cada clone um valor numérico no contexto da linha do tempo do filme. A primeira esposa de Henry, que ele amava profundamente, morreu de uma doença neurodegenerativa dois anos após o casamento. Aflito, Henry usou sua experiência no campo da pesquisa celular para criar seis clones dela. O primeiro clone, Elizabeth 1, tem o mesmo destino e morre logo após sua criação. Elizabeth 2 também morre após sofrer dos mesmos problemas médicos e ensina a Henry uma lição crucial: ele não pode desempenhar o papel de deus. Mesmo assim, perdido em sua dor, ele decide colocar todas as outras Elizabeths em um estado de animação suspensa. Ele então convida a Dra. Claire, outra especialista renomada em neurodegeneração, para trabalhar com ele.

Claire trabalha incansavelmente em Elizabeth 3 por vários anos e encontra uma cura para sua degeneração. Como resultado, Elizabeth 3 ganha vida e a esperança de Henry é restaurada; pelo menos por um tempo, é. No entanto, Elizabeth 3 luta para lembrar de qualquer coisa por mais de alguns segundos. Seus períodos de amnésia extrema tornam evidente que há algo psicologicamente errado com ela. Elizabeth 3 mais tarde descobre o laboratório de colheita de Henry e encontra o Detetive Logan depois que ela sai correndo de casa. Apenas para evitar qualquer suspeita, Claire mente para Logan afirmando que Elizabeth 3 é sua sobrinha. Eventualmente, até mesmo Elizabeth 3 morre após ser sufocada por seu próprio travesseiro.

O filme começa com a linha do tempo de Elizabeth 4, onde Henry instila memórias oníricas de seu casamento nela. Devido a isso, há apenas uma memória que se repete em sua cabeça. “Eu sonhei que iria encontrar um homem brilhante. Eu roubaria seu fôlego, e ele, por sua vez, iria me roubar de tudo que era feio para um mundo secreto nosso, ” ela continua lembrando. Como mencionado no resumo da trama, Henry mata propositalmente Elizabeth 4 e, com isso, Elizabeth 5 ganha vida, revivendo as mesmas memórias de seu casamento com Henry novamente. Elizabeth 5 segue os passos de Elizabeth 4 e explora a sala de colheita mesmo depois de ser avisada por Henry. Desta vez, Henry inventa uma nova maneira de matá-la, quase como se estivesse gostando do processo. No entanto, Elizabeth 5 consegue ficar um passo à frente dele e o esfaqueia. Ao fazer isso, ela mata Henry e, finalmente, quebra o ciclo.

Por que Henry criou Oliver?

Após a morte de Henry, Claire tem um ataque cardíaco e é levada para o hospital. Enquanto ela está fora, o cego Oliver rouba seu diário e pede a Elizabeth 5 para lê-lo para ele. Ele a prende em casa e promete que a deixará sair se ela contar a ele os segredos do diário de Claire. Através do diário, Elizabeth 5 descobre que Oliver não é filho de Henry, mas um clone mais jovem de Henry. Henry só o criou porque temia que os clones de Elizabeth fossem atraídos por uma versão mais jovem dele. Oliver conheceu Elizabeth 2 quando estava em casa para passar as férias, e foi quando ele se apaixonou por ela. Mais tarde, ele entendeu que Henry estava usando esses clones apenas por motivos egoístas e o confrontou. Devido a isso, Henry o cegou durante o sono e afirmou que um incêndio elétrico causou sua cegueira.

O final: por que Henry estava matando Elizabeth?

Oliver mantém Elizabeth 5 presa enquanto alimenta Elizabeth 6 com novas memórias, que a convencem de que ele é Henry. E assim, Elizabeth se torna sua protetora e amante. Nos momentos finais do filme, Elizabeth 5 primeiro seduz Oliver e depois o ataca para fugir da casa. Mas é quando Elizabeth 6 aparece com um rifle e acidentalmente atira em Oliver. A bala não apenas mata Oliver, mas atinge Elizabeth 5 também. No final, antes de morrer, Elizabeth 5 passa o diário de Claire para Elizabeth 6, e é quando ela aprende tudo sobre os motivos de Henry.

No início, quando Henry tentou reencarnar Elizabeth através de seus clones, ele apenas pretendia trazer sua amante de volta. Mas depois de passar pelo processo exaustivo de perdê-la repetidas vezes, ele começou a enlouquecer. Ele percebeu que nenhum dos clones de Elizabeth poderia substituir sua esposa morta, e a única vez que ele sentiu que eles eram ela foi quando os matou. E assim, ele reviveu o dia de seu casamento com seus clones apenas para sentir a pressa de estar com sua esposa novamente. Ele os matou apenas para sentir a realidade de sua presença. Mas esse ciclo tinha que terminar algum dia, e assim foi.

Quando o filme termina, Elizabeth 6 sai para o mundo real e repete a mesma velha narrativa de suas memórias limitadas em sua cabeça: “Eu sonhei que iria encontrar um homem brilhante. Eu roubaria seu fôlego, e ele, por sua vez, iria me roubar de tudo que era feio para um mundo secreto nosso. ” Mas, desta vez, ela também adiciona sua própria versão no final: 'Mas estou acordado agora.' O final do filme retrata a liberdade de Elizabeth 6, que agora pode finalmente viver no mundo real sem ser manipulada por seus criadores. Ela está livre de doenças, não sofre de amnésia e é perfeitamente capaz de viver como um ser humano normal.

Leia mais sobre os explicadores: Outra terra | Amuleto

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt