Assassinato de Kinya Keller: Onde está Daryll Johnson agora?

Crédito da imagem: Kinya Keller / Facebook

Em outubro de 2013, Kinya Keller foi brutalmente espancada e estrangulada em sua casa na Lamarque Street, Louisiana. A natureza horrível do crime deixou a comunidade local petrificada enquanto os policiais faziam o possível para caçar o assassino. 'The First 48: Shattered Glass', da A&E, pinta um quadro vívido do crime horrível e mostra como a investigação que se seguiu conseguiu alcançar o perpetrador. Vamos mergulhar neste caso e descobrir onde o assassino está no momento, certo?

Como Kinya Keller morreu?

Na época de sua morte, Kinya Keller tinha 30 anos de idade. Ela era mãe de um filho de 12 anos e de duas filhas pequenas que significavam muito para ela. Descrito como alguém que amava fazer os outros sorrirem, Keller era muito valorizado na comunidade. Ela estava namorando Daryll Johnson e até estava se mudando de casa no bloco 900 da Lamarque Street.

Crédito da imagem: Kinya Keller / Facebook



A hora de seu assassinato permanece incerta, com as autoridades acreditando que a mãe de três filhos perdeu a vida em algum momento entre 2 e 3 de outubro de 2013. Quando a polícia a encontrou, a cena do crime estava uma bagunça com sangue por toda parte. As paredes e bancadas estavam manchadas de sangue e havia respingos no chão acarpetado. Eles encontraram a vítima deitada em uma poça de sangue ao lado de um tanque de peixes de vidro quebrado.

Kinya Keller foi espancada brutalmente e seu corpo maltratado era quase irreconhecível. Uma autópsia também revelou que a mãe de três filhos foi estrangulada e submetida a horríveis torturas físicas. Além disso, a polícia até recuperou um taco de beisebol manchado de sangue da cena do crime. Além disso, havia sinais de arrombamento e uma janela da frente foi furada.

Quem matou Kinya Keller?

Quando a polícia chegou à cena do crime, eles encontraram um homem se comportando de maneira incomum do lado de fora da casa de Kinya Keller. O indivíduo, Daryll Johnson, gritava e até tentou abrir caminho através das barricadas da polícia, o que obrigou a polícia a algemar-se. Mais tarde, a polícia descobriu que Daryll era o namorado de Keller e a última pessoa a vê-la viva. Quando a polícia o questionou, eles descobriram que Keller estava planejando mudar de casa e foi acompanhado por Daryll no processo.

Crédito da imagem: Nola

O casal deixou os três filhos na casa para a qual Keller se mudaria antes de voltar para sua antiga casa. Mesmo assim, Daryll negou estar envolvido no homicídio. Ele insistiu em sua inocência e a polícia não tinha provas suficientes para acusá-lo do crime naquele momento. No entanto, por meio de sua investigação, a polícia descobriu que Daryll estava sujeito a ataques repentinos de violência.

A mãe de Daryll, Juanita Ogden, abordou as autoridades e disse-lhes que ela havia sido vítima de um dos ataques de seu filho poucos meses antes do assassinato de Keller. Ela alegado que durante uma briga, ele a empurrou de volta para um sofá e até tentou sufocá-la. Embora ela tenha escapado ilesa, as autoridades notaram que a asfixia também foi a razão por trás da morte de Keller. As autoridades recolheram mais provas contra Daryll na forma de depoimentos de testemunhas.

Os membros da família de Keller disseram à polícia que, embora nem Keller nem Daryll tivessem empregos, o último havia emprestado algum dinheiro a Keller para comprar os uniformes de seus filhos. No entanto, quando Keller não pôde pagar o dinheiro de volta, os membros de sua família alegado que Daryll a ameaçou dizendo coisas como, Oh, agora é sangue! e até mesmo enviou mensagens de texto ameaçadoras para o telefone dela. A essa altura, a polícia já tinha certeza de que Daryll era o autor do crime. Com evidências suficientes para garantir uma condenação, Daryll Johnson foi preso e acusado de assassinato em segundo grau.

Onde está Daryll Johnson agora?

Mesmo depois de ser preso e acusado de espancar, estrangular e fatiar Kinya Keller, Daryll Johnson manteve sua alegação de inocência. Ele insistiu que não teve nada a ver com o assassinato de sua namorada e se preparou para um julgamento. Durante seu julgamento em 2017, Daryll inicialmente se declarou inocente de assassinato de segundo grau. No entanto, ele mudou de ideia no segundo dia e se declarou culpado da menor acusação de homicídio culposo.

O advogado de Daryll Johnson afirmou que ele era inocente, mas decidiu aceitar a acusação, já que o jovem de 24 anos receberia uma sentença mais severa se fosse condenado por assassinato em segundo grau. Em última análise, com base em seu acordo judicial, Daryll foi condenado a 15 anos de prisão em maio de 2017. No momento, Daryll Johnson está cumprindo pena no Caldwell Correctional Center em Clarks, Louisiana.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | cm-ob.pt